segunda-feira, 27 de julho de 2009

Despertar

Sei que se conselho fosse bom a gente vendia, mas eu preciso falar:

Tem homem que tem medo de compromisso. Tem homem que tira a aliança pra sair a noite e se passar por solteiro. Tem homem que começa a namorar mas continua sendo solteiro pras peguetes dele, pois ele sequer dará alguma pista. Tem homem que começa e termina namoro e continua prospectando novas interações por onde passa. Mas tem também aqueles que fazem declaração pública de amor e são bregas, Wandos ou jogadores de futebol. Falar de amor é brega. Expor que você ama é brega multiplicado por vinte. E tatuar nomes em partes do corpo só sendo pagodeiro mesmo. FATÃO.
Mas então o que é que você procura?
Como disse um grande amigo meu num comentário nesse blog: "Todos os caminhos estão errados, quando não se sabe para onde quer ir."

Vez em sempre me pegava me chacoalhando e dizendo: "Acorda Ludymila!"
Mas a questão não é acordar. Você pode estar de olhos abertos e com a visão limitada.
A questão é: DESPERTAR.
É querer enxergar o real, o que serve o que não serve. É ai que tá.

Não é nada pessoal, eu juro. Mas o mundo só vai se livrar das mulheres tristes e mal-amadas quando estas pararem de achar que o final perfeito de um filme ou novela é quando o casal fica junto. Felicidade é se amar tanto a ponto desse amor bastar, e aí sim ser feliz para sempre. Amar a dúvida, o silêncio, a ingratidão, o fim, o atraso, a invenção, a lacuna, o pode ser, as hipóteses, a não resposta, a raiva, o absurdo, o não, a impossibilidade, o depois que foi, o antes de chegar, o difícil, o pode não, amar essas coisas, menina, é amar o mistério e não um homem.

Não existe homem perfeito para uma mulher. Acredite, você nunca estará 100% satisfeita (e a galinha da vizinha será sempre mais gorda). O segredo é encontrar o homem que te acrescente coisas e não as subtraia. Aquele que você não tem que se deixar de lado para amar. Aquele que admira o fato de você se amar mais do que o ama.
Hoje sou feliz, mas confesso: Pra chegar à essas conclusões já comi o pão que o diabo amassou. Enfim, despertei.
"Se você está aqui, ótimo! Vamos aproveitar! Se você não está, ótimo também! Vou aproveitar o tempo livre pra cuidar de mim e estar melhor ainda para quando você voltar."

E se eu despertei, amiga, você também chega lá.

Um comentário:

...."Rafaela"..... disse...

Nossaaa Ludyy..faz muito tempo que não leio um texto tão lindo, sincero e verdadeiro...

Eu li tudo o que eu precisava e queria ouvir. Amiga, você está escrevendo cada vez melhor, ao menos essa experiência toda serviu para DESPERTAR a escritora incrivel que existe dentro de você!!

sabe Ludy, pessoas como você fazem toda a diferença no mundo, você é uma pessoa forte, que aprende com seus erros, que chora, sofre e cuida de suas próprias dores, você é autêntica, é verdadeira em tudo que fala, faz, sente e escreve...

São pessoas como você que merecem a felicidade eterna, que merecem o que a vida tem de melhor..

Sabe Ludy, se Deus deixou suas mãos vazias é para te dar alo melhor e maior, e eu sei que Deus faz tudo certinho e no tempo correto...

Cabe a cada um de nós ter a paciência de esperar e confiar no futuro que nos cabe...

Daqui uns 2 anos, ou 3, quando formos repórteres e estivermos vivendo a correria do fechamento do jornal, a apuração das pautas, lembraremos em uma tarde de domingo todos esses fatos...e daremos risadas Ludy, muitas risadas..

Você, a Carlinha, a Bruh e eu...hehehe..imagine a cena...será incrivel, mas antes temos que combinar o cinema, a pizza de queijo com brocolis, uma baladinha esperta ou uma tarde toda conversando e dando risada..rsrs

Afinal, merecemos né...

E em relação as nossas dores, amores, sonhos e ilusões, vamos transformar tudo em texto, cada sentimento, cada vírgula, cada lágrima ou sorriso...Pois essas histórias muitas vezes inuteis devem servir para alguma coisa né..hehehe

Te adoroooo e tô com saudades

beijos

Rafinha