segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Bem-vinda, insegurança.

Que se foda o amor próprio. A gente acorda, se arruma pra viver e a vida parece meio assim, metadinha.
Se já é dificil resistir a algo que estampa a mente e os desejos, imaginem então algo que estampa os jornais, revistas, sites e conversas informais entre os amigos numa reuniãozinha de buteco. Eu não sou fraca, sua presença é que continua forte demais. E quando ela se materializa então... São dias auto-controle conquistado jogados pela janela.
Durante aquele abraço de quatro braços bem envolvidos, passou uma vida na minha cabeça, mas como não se resolve uma vida no tempo de um abraço preferi calar e apenas sentir seus quilos a mais, sua falta de jeito...
Ele me pergunta se ainda sofro, fazemos cara de dor e mudamos de assunto. Concordamos que o vício pela paixão é estúpido, mas só eu acho que conviver solitariamente com nosso umbigo é desumano, então, melhor deixar tudo como está.
Voltei a roer unhas. Bem-vinda, insegurança.
Vou vivendo como se não me importasse, mas os reflexos são nítidos no meu dia-a-dia. E essa vontade de almoçar um X-tudo? De que adiantou a promessa de trocar os elevadores por escadas?
Eu ando confusa, eu ando com medo e afasto as pessoas. Todos os caras bonitos e interessantes que se aproximam me provocam uma reação de repulsa, ao melhor estilo "Vá ser bonito e interessante assim na PQP!", o ruim é que eles vão.
É como se eu não fosse dona da minha vida, como se algo ainda me impedisse de toca-la.
Ele sabe de tudo isso, usa isso a seu favor, me olha com aquela carinha banal de "me espera só mais um pouquinho", querendo me congelar enquanto confere pela centésima vez se não tem mesmo nenhuma mulher melhor do que eu, e sempre volta. Só que agora é tarde, pois deixei de ter pena de mim por estar sem ele e passei a ter pena dele por estar sem mim. Coitado.
Tá bom, não é bem assim... Não sei quanto tempo vai demorar pra tudo isso ser realmente verdade, mas garanto que mesmo que ele me peça desculpas não vai passar minha vontade de socar o seu nariz. Sua sorte é que seu nariz é tão lindo que eu fico só na vontade.

Um comentário:

Dark Princess disse...

meu, na boa, sei muito bem de quem vc ta falando e pensei que vc tivesse superado e CAIDO NA REAL. ele usa essa carinha de "espera ais um pouquinho" com todas e se quer saber, ridiculariza vc, quando alguem pergunta quem eh vc.
eu sei que vc se acha especial, quando ele eh todo fofo e tal, mas querida, nao eh. Ok ?
to falando pro seu bem, experiencia propria ;)