segunda-feira, 20 de abril de 2009

Eu ainda acredito


"Não sou ninguém especial, apenas uma garota comum com pensamentos comuns.
Tenho uma vida comum.
Não há monumentos dedicados a mim e meu nome logo será esquecido.
Mas, a respeito de uma coisa, tive um sucesso tão glorioso quanto qualquer um que já viveu:
Eu amei alguém com todo meu coração e alma.
E, pra mim, isso sempre foi suficiente. "


Admiro as araras azuis. Aprendi no Discovery Channel que elas passam a vida inteira com o mesmo companheiro. São livres. Ninguém, nem nenhuma lei, obriga ninguém a ficar junto por mais tempo do que o amor consegue fazê-lo. Eu acredito nisso. No amor livre. No amor enquanto houver amor. No respeito, na cumplicidade, na transparência.
Não quero amor de fim de noite. Não quero amor de uma noite só. Não tenho mais idade - nem saco - pra micareta.
Não sei mais paquerar ou fazer joguinho de “não te quero só pra você me querer”.
Não preciso que me queiram pra massagear meu ego.
Tenho foco.

Sou mulher de um homem só. Não preciso de conversinha com ex-rolos no Messenger porque sei bem o que eu quero. Não preciso de homem pra massagear meu ego. Não preciso de ninguém pra me dizer o quanto sou linda, gostosa e inteligente, pra isso, tenho espelho, academia, papel e caneta. Não preciso usar meu corpo ou muito menos minhas palavras pra conquistar alguém. Pra isso, tenho sentimentos que falam por mim.

Acredito no amor, apesar de o amor não acreditar em mim. Valorizo as pequenas coisas, como o chocolate no fim da tarde e o almoço no meio do dia. Valorizo a boa intenção. A boa fé.

Acredito nas palavras do coração pra fora. E nos sentimentos do coração pra dentro.

Acredito em tudo que vem de dentro da alma. Acredito no agora e desconfio – muito – do futuro.
Desejo o bem pra quase todas as pessoas que conheço. Acredito no desejo. Acredito na vontade que faz acontecer. Acredito que tudo que queremos de verdade acontece. Não acredito em signos, cartas e tarô. Respeito todas as crenças.
Acredito no amor que dura uma vida inteira.
Desconfio do amor que dura uma noite.
E respeito todas as formas de amar.

2 comentários:

Edivaldo Rossetto disse...

puxa ludy, mais que vir aqui e tascar logo um elogio, que é clichê demais, tenho que te dizer que esse texto mexeu comigo -de verdade-.. se ta escrevendo muito em menina!

e quero dizer tambem que compartilho alguns dos sentimentos que você descreve aqui..

não vou falar que te adoro nem que você é linda, hj vc merece parabéns pela sensibilidade e profundidade do que escreveu: parabéns garota!

Rafaela R. Melo disse...

Uiiiiiii....como é bom ler coisas sinceras e que fazem a diferença em nossas vidas.

Como é lindo o amor das araras azuis, na próxima vida quero ser uma arara azul..hehehe

De onde vêm tanto sentimento hein? Tanta sinceridade? Você me faz pensar, refletir.

Amo seus textos...Ele me fazem bem!!!

Sempre iluminam meu dia..amoooo

Obrigada minha princesa!!!

beijos